quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Mónica Ferraz - Golden Days

Mais uma excelente voz portuguesa! Mesmo cantando em inglês não deixa de ter valor :)

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Poema de Ana Carolina





‎" Te olho nos olhos e você reclama
Que te olho muito profundamente.
Desculpa,
Tudo que vivi foi profundamente...
Eu te ensinei quem sou...
E você foi me tirando...
Os espaços entre os abraços,
Guarda-me apenas uma fresta.
Eu que sempre fui livre,
Não importava o que os outros dissessem.
Até onde posso ir para te resgatar?
Reclama de mim, como se houvesse a possibilidade...
De me inventar de novo.
Desculpa...se te olho profundamente,
Rente à pele...
A ponto de ver seus ancestrais...
Nos seus traços.
A ponto de ver a estrada...
Muito antes dos seus passos.
Eu não vou separar as minhas vitórias
Dos meus fracassos!
Eu não vou renunciar a mim;
Nenhuma parte, nenhum pedaço do meu ser
Vibrante, errante, sujo, livre, quente.
Eu quero estar viva e permanecer
Te olhando profundamente." 

sábado, 26 de novembro de 2011

Oscar Wilde - As Subtilezas da Alma

 

As Subtilezas da Alma

Tal como o corpo assimila coisas de toda a natureza - vulgares, poluídas ou purificadas por um padre ou por uma visão - e as converte em destreza ou força, músculo ou suavidade de linhas, curvas e cor do cabelo, dos lábios e dos olhos, assim também a Alma, por sua vez, tem as suas funções assimiladoras e pode transformar em nobres pensamentos e elevadas paixões o que em si mesmo é baixo, cruel e degradante; mais ainda, pode encontrar nestas a maneira mais digna de afirmação. E muitas vezes pode revelar-se a si mesma de um modo mais perfeito através daquilo que estava destinado a destruí-la ou a profaná-la.
Oscar Wilde, in "De Profundis"

Christina Perri - A Thousand Years & Lonely

Excelente voz!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Nos Cornos da Vida





Não!
Não sou filha de ninguém!
Contraceno sozinha nos cornos da vida.
Sou toda a presença!
Sou todas as ausências.

Contraceno com as disformes sombras da cidade adormecida
Numa insónia...rebolo-me na ventania.
Beijo folhas de árvores caídas, gotas de chuva breves e o olhar de
Mais um mendigo...fulminante quanto ausências.
Nada me dói... - somente as palavras lançadas como farpas!

Eu, que nunca fui filha de ninguém!
Em todas as palavras me procuro,
Em quase todas me encontro.
Minha certidão de nascimento?
Um deserto feito de penhascos,...ou escorpiões atormentados,
Palavras belas arquitectadas no útero da poesia,...ou prostitutas
Com laços cor de rosa!?
Não sei!
Nada me dói, nada me poderá jamais doer.

Quais insultos, alegrias, ou frustrações...
Eu, não sou filha de ninguém!
Criei-me entre as pedras, e os espaços alheios
E as marionetas,
No erotismo das palavras...
Sou todas as ausências entre as presenças,
Sou todas as reticências...
Nos cornos da vida.

Sou a insónia do vosso sono, a vossa maldição,
E não volto ao que fui, pois que jamais sei o que era
Antes de ser o que sou hoje.

Contraceno sozinha nos cornos da vida.

(Célia Moura in "Enquanto sangram as rosas") 

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Sarah McLachlan e Carlos Santana - Angel


Brutal!
Excelente música, fantástica voz e acompanhamento de guitarra, linda mensagem.
Pena não nos lembramos destas palavras todos os dias...




sábado, 15 de outubro de 2011

Beyoncé - Sweet Dream

Estou viciada na letra desta música lol  
Turn the lights on 

Every night I rush to my bed with hopes that maybe
I'll get a chance to see you when I close my eyes 
I'm going out of my head 
Lost in a fairytale, can you hold my hands and be my guide? 

Clouds filled with stars cover the skies 
And I hope it rains, you're the perfect lullaby 
What kinda dream is this? 

You could be a sweet dream or a beautiful nightmare 
Either way I don't wanna wake up from you
(Turn the lights on) 

Sweet dream or a beautiful nightmare 
Somebody pinch me, your love's too good to be true 
(Turn the lights on) 

My guilty pleasure, I ain't going no where 
Baby long as you're here I'll be floating on air 
'Cause you're my 

You can be a sweet dream or a beautiful nightmare 
Either way I don't wanna wake up from you 
(Turn the lights on) 

I mention you when I say my prayers 
I wrap you around all of my thoughts 
Boy you're my temporary high 

I wish that when I wake up you're there 
To wrap your arms around me for real 
And tell me you'll stay by side

Clouds filled with stars cover the skies
And I hope it rains, you're the perfect lullaby
What kinda dream is this? 

You could be a sweet dream or a beautiful nightmare 
Either way I don't wanna wake up from you
(Turn the lights on) 

Sweet dream or a beautiful nightmare
Somebody pinch me, your love's too good to be true 
(Turn the lights on)

My guilty pleasure, I ain't going no where 
Baby long as you're here I'll be floating on air 
'Cause you're my 

You can be a sweet dream or a beautiful nightmare 
Either way I don't wanna wake up from you 
(Turn the lights on) 

Tattoo your name across my heart so it will remain 
Not even death can make us part 
What kind of dream is this? 

You could be a sweet dream or a beautiful nightmare
Either way I don't wanna wake up from you 
(Turn the lights on) 

Sweet dream or a beautiful nightmare 
Somebody pinch me, your love's too good to be true 
(Turn the lights on)

My guilty pleasure, I ain't going no where 
Baby long as you're here I'll be floating on air
'Cause you're my 

You can be a sweet dream or a beautiful nightmare 
Either way I don't wanna wake up from you 
(Turn the lights on) 
Either way I don't wanna wake up from you

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Ana Carolina - Problemas

Nova música da diva :) 


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Livro - Antes de Partir - Riley Weston


Um livro que aconselho a quem gosta de boa leitura, de casos da vida real. A história de Madison é uma história que infelizmente se repete em todas as famílias, cada vez com mais frequência...
Atenção: leitura aconselhável com 1 pacote de lençol de papel ao lado. A partir de certa altura as letras tornam-se ilegíveis pelas lágrimas que rolam pela cara abaixo, aperto de nó na garganta...
É em alturas como estas que dou graças a Deus pela saúde dos que amo e pela minha... 
A vida é tão linda e ao mesmo tempo tão curta...



"Antes de Partir é uma história comovente, entre uma mãe e uma filha, onde impera o amor incondicional e a força de espírito humano.

Madison aprendeu a patinar na mesma altura em que começou a andar. Desde então treina diariamente para ver realizado o sonho de participar nos Jogos Olímpicos e ser campeã. Não tem tempo para mais nada a não ser treinar intensamente, a pensar na vitória. Mas, inesperadamente, a tragédia abate-se sobre o seu mundo e ela percebe que viver é uma dádiva: um bem demasiado valioso para ser desperdiçado.


Uma história de amor comovente, um relato espantoso de vida e amor. Não consegui parar de ler. As páginas pareciam virar-se sozinhas.
Kary McHoul, vice-presidente da 20th Century Fox


Vencedor do NEW YORK – Book Festival 2007
Vencedor do INDEPENDENT PUBLISHER 2007"



 

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Adele - Someone Like You


Para se ouvir no silêncio da alma


sábado, 20 de agosto de 2011

Evanescence - What You Want


Espera-se ansiosamente pelo novo álbum :)



segunda-feira, 8 de agosto de 2011

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Ana Carolina - Carvão

Mais um vídeo feito por mim da Ana Carolina no Coliseu do Porto.
Ainda delirando com o concerto :)

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Ana Carolina no Coliseu do Porto



Cá está "prova do crime" lol. O video não está muito bom, mas foi o que deu para filmar...
Favor não ligar à voz de fundo, supostamente não se deveria ouvir lol.
Amei, amei, amei o concerto!!
Amiga, obrigada pela companhia e por estares lá para mim :)

sábado, 2 de julho de 2011

Ana Carolina no Coliseu do Porto




Para quem ainda não sabe, esta senhora vai estar no Coliseu do Porto... e eu vou lá estar iupi iupi :)))).
Bora ao coliseu ;)!!!


segunda-feira, 16 de maio de 2011

terça-feira, 10 de maio de 2011

The Mostar Diving Club


Um grupo que fiquei a "conhecer" hoje quando estava a ver um filme. As músicas deles ficam-nos no ouvido. Adorei!






quinta-feira, 28 de abril de 2011

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Carlos Ruiz Zafón

Acabei de ler mais um dos livros de Carlos Ruiz Zafón e, tal como nos dois anteriores, também fiquei maravilhada com este!
O primeiro livro que li dele, Sombra do Vento,
foi-me falado por uma amiga, que tinha recebido de uma amiga como presente de natal este livro. Os livros ficam famosos assim mesmo, quando são falados de boca em boca! Alguém que lê gosta (ou não) e fala sobre ele. Como tive oportunidade de ter um exemplar na mão (pois também o tinham oferecido ao meu irmão como presente) aproveitei e trouxe-o para morar comigo por uns tempos. Foram tempos curtos esses, já que o li em pouco mais de uma semana e já o passei para outra pessoa poder usufruir do prazer de se envolver (tal como eu me envolvi) nas ruas da velha Barcelona.
Como gostei do livro procurei mais livros do autor. Consegui encontrar na biblioteca um recentemente editado - Marina. Este, tal como o primeiro que li, tem muita fantasia misturada com tristeza e um final triste. Mesmo assim não desgostei. Se com o primeiro houve alturas que ri, houve alturas que lágrimas me vieram aos olhos, houve alturas em que devorei páginas para saber o avançar da historia, com este os sentimentos não foram bem iguais, mas andaram lá perto.
O terceiro livro deste autor que acabei de ler chama-se O Jogo do Anjo. Gostei particularmente do cenário (Barcelona), mas acima disso gostei de ter revisto personagens que já encontrara na Sombra do Vento. O estilo continua sendo o mesmo: o suspense, o mistério, morte e histórias de amor. Tudo o que nos faz aguçar a curiosidade e nos faz ler um livro com mais de 560 páginas em pouco mais de uma semana!

sexta-feira, 8 de abril de 2011

segunda-feira, 4 de abril de 2011

quinta-feira, 31 de março de 2011

Brandie Carlile - Hiding My Heart Away

Ouvi há poucos minutos atrás, pela primeira vez, e fiquei apaixonada pela música :).




So this is how the story went
I met someone by accident
That blew me away
That blew me away

It was in the darkest of my days
When you took my sorrow and you took my pain
And buried them away, you buried them away

And I wish I could lay down beside you
When the day is done
And wake up to your face under the morning sun
But like everything I've ever known
I'm sure you'll go one day
So I'll spend my whole life hiding my heart away
And I can't spend my whole life hiding my heart away

I dropped you off at the train station
And put a kiss on top of your head
I watched you wave
I watched you wave
Then I went on home to my skyscrapers
Neon lights and waiting papers
That I call home
I call it home

And I wish I could lay down beside you
When the day is done
And wake up to your face against the morning sun
But like everything I've ever known
I'm sure you'll go one day
So I'll spend my whole life hiding my heart away
And I can't spend my whole life hiding my heart away

I woke up feeling heavy hearted
I'm going back to where I started
The morning rain
The morning rain
And you know I wish that you were here
But that same old road that brought me here
Is calling me home
Is calling me home

And I wish I could lay down beside you
When the day is done
And wake up to your face against the morning sun
But like everything I've ever known
You'll disappear someday
So I'll spend my whole life hiding my heart away
And I can't spend my whole life hiding my heart away

terça-feira, 29 de março de 2011

15 Mil Visitas


Já passei as 15 mil visitas.
Obrigada a todas/os por voluntária ou involuntariamente (lol)
passarem neste cantinho.
Fiquem bem!



terça-feira, 22 de março de 2011

Rita Redshoes - Choose Love

Mais uma ;)

Rita Redshoes - The Beginning Song

É preciso promover a boa música portuguesa. Esta é uma delas ;)


quinta-feira, 10 de março de 2011

O Dia Em Que Te Esqueci - Margarida Rebelo Pinto

Um livro que estou a começar a ler, mas que já estou a gostar bastante.
Um livro para ser lido, saboreado, com calma, com alma, com coração...
Aconselho!





"O Dia em que te esqueci é uma carta de despedida dirigida a um grande amor.
Quando a autora se apercebe que, finalmente, tinha esquecido o grande amor da sua vida, sente necessidade de lhe escrever uma carta como forma de desabafo, como forma de ficar em paz consigo própria por ter a certeza que nada ficou por dizer.
Ao longo do livro a autora não faz mais do que um resumo do que foi a sua vida após ter conhecido o homem que lhe roubou o coração por uns longos e dolorosos cinco anos. Margarida vai descrevendo os momentos mais marcantes da sua relação, as separações e aproximações entre ambos, os sentimentos que a perturbavam, a vontade de lutar sempre e sempre mais por um amor, as decepções, a vontade de dar a volta por cima, a procura dum novo amor para esquecer o antigo que só lhe trará dissabores (não se pode amar alguém quando o coração ainda está ocupado e forçar a situação só será causa de maior sofrimento e desilusão)e , por fim, o encontro da felicidade ao lado dum novo amor.
Uma história pela qual todos já passámos ou estamos a passar. "O Dia em que te esqueci" pode ser uma lição de vida em dois aspectos determinantes: não vale a pena dizer tenho que te esquecer, para tal é necessário querer muito, é preciso desistir de amar; procurar um novo amor para esquecer um antigo também não é solução, o amor não pode ser forçado, tem de acontecer naturalmente."

Citação: "Ainda pensei em ti todos os dias, ainda tive saudades tuas, mas saudades um do outro é algo que iremos sentir sempre, não é?
Quando duas pessoas foram tão próximas como nós, e viveram essa proximidade de uma maneira única, aquilo a que tão raramente podemos chamar de intimidade. há marcas que ficam para sempre, sendo por isso inútil, ou até ingénuo tentar apaga-las."

terça-feira, 8 de março de 2011

É Urgente


É urgente o amor.

É urgente um barco no mar.


É urgente destruir certas palavras,

ódio, solidão e crueldade,

alguns lamentos,

muitas espadas.


É urgente inventar alegria,

multiplicar os beijos, as searas,

é urgente descobrir rosas e rios

e manhãs claras.


Cai o silêncio nos ombros e a luz

impura, até doer.


É urgente o amor, é urgente

permanecer.


Texto: Joana Diogo
Foto: Ana Faragazzi


Ana Carolina - Confesso/Trancado/Nua/Pra Rua Me Levar

Uma junção de músicas que ficaram divinais, sublimes :)

segunda-feira, 7 de março de 2011

Mariza - Chuva

Música portuguesa com alma e sentimento.
Linda!

domingo, 6 de março de 2011

Soneto



Lábios que encontram outros lábios
num meio de caminho, como peregrinos
interrompendo a devoção, nem pobres
nem sábios numa embriaguez sem vinho

Que silêncio os entontece quando
de súbito se tocam e, cegos ainda,
procuram a saída que o olhar esquece
num murmúrio de vagos segredos?

É de tarde, na melancolia turva
dos poentes, ouvindo um tocar de sinos
escorrer sob o azul dos céus quentes,

Que essa imagem desce de Agosto, ou
Setembro, e se enrola sem desgosto
no chão obscuro desse amor que lembro.

Texto: Nuno Júdice
Foto: Paulo Dias

sexta-feira, 4 de março de 2011

Te Olho Nos Olhos - Poema de Ana Carolina




Te olho nos olhos e você reclama
Que te olho muito profundamente.

Desculpa,
Tudo que vivi foi profundamente...
Eu te ensinei quem sou...
E você foi me tirando...
Os espaços entre os abraços,
Guarda-me apenas uma fresta.

Eu que sempre fui livre,
Não importava o que os outros dissessem.

Até onde posso ir para te resgatar?

Reclama de mim, como se houvesse a possibilidade...
De me inventar de novo.

Desculpa...se te olho profundamente,
Rente à pele...
A ponto de ver seus ancestrais...
Nos seus traços.

A ponto de ver a estrada...
Muito antes dos seus passos.

Eu não vou separar as minhas vitórias
Dos meus fracassos!

Eu não vou renunciar a mim;

Nenhuma parte, nenhum pedaço do meu ser
Vibrante, errante, sujo, livre, quente.

Eu quero estar viva e permanecer
Te olhando profundamente."

quinta-feira, 3 de março de 2011

Alejandro Sanz - Amiga Mia


Uma música linda, que se ouve sempreeeee!!
Para Ti, Amiga Mia ;)


terça-feira, 1 de março de 2011

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Carlos Paião - Cinderela

Façam favor de serem Felizes!!
Amiga, cantamos??! Lol


Cala-te!



"Cala-te, a luz arde entre os lábios,
e o amor não contempla, sempre
o amor procura, tacteia no escuro,
essa perna é tua?, esse braço?,
subo por ti de ramo em ramo,
respiro rente à tua boca,
abre-se a alma à lingua, morreria
agora se mo pedisses, dorme,
nunca o amor foi fácil, nunca,
também a terra morre."

Eugénio de Andrade
Foto: GrENDel

A Vida




A vida, as suas perdas e os seus ganhos, a sua
mais que perfeita imprecisão, os dias que contam
quando não se espera, o atraso na preocupação
dos teus olhos, e as nuvens que caíram
mais depressa, nessa tarde, o círculo das relações
a abrir-se para dentro e para fora
dos sentidos que nada têm a ver com círculos,
quadrados, rectângulos, nas linhas
rectas e paralelas que se cruzam com as
linhas da mão;

a vida que traz consigo as emoções e os acasos,
a luz inexorável das profecias que nunca se realizaram
e dos encontros que sempre se soube que
se iriam dar, mesmo que nunca se soubesse com
quem e onde, nem quando; essa vida que leva consigo
o rosto sonhado numa hesitação de madrugada,
sob a luz indecisa que apenas mostra
as paredes nuas, de manchas húmidas
no gesso da memória;

a vida feita dos seus
corpos obscuros e das suas palavras
próximas.

Nuno Júdice, in "Teoria Geral do Sentimento"

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Ana Carolina -- Quem de nos dois


Adoro esta música. Ouço vezes sem conta...
Este concerto dela deve ter sido fantástico!!



Sara Bareilles - Gravity

Sublime!!!


sábado, 5 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Quando Se Ama Realmente


Mais uma tradução feita por mim.
Desculpem se estiver fora de contexto...



Quando você realmente ama
Não existe expressão alguma
Que seja suficiente
Para sair da alma.
Isso que nos oprime o peito,
Queimando como ferro em brasa,
De só pensar em um beijo.
Turbilhão de pensamentos,
Como as águas de um rio
Contra a corrente.


Eu
não conheço a forma
De dizer Eu te Amo,
Sem meus olhos escurecerem
Pela emoção do encontro.
Não tenho nenhuma maneira de lembrar-te,
Sem que meu coração
se agite,
Devolvendo-me o calor do teu peito.
E é que, são apenas tuas mãos
Aquelas que podem arrancar as cordas,
Que dão vida ao arpejos
Da guitarra do meu corpo.


E se
eu sentir você por perto,
Mesmo que por um curto período de tempo,
Meus passos são lentos,
Meu silêncio é acentuado.
E a noite ao meio-dia,
Tem seus laços apressados.

Se tu me faltas, sobra-me tudo.
Para viver só me bastam
As tuas palavras, os teus olhares,
E o calor de teus braços.

María Elena V. Astorquiza Santiago,
02 de Fevereiro de 2011

Foto: Kissing His Feathers by Liliana Sanches

domingo, 23 de janeiro de 2011

Mergulha nos Sonhos


Mergulha nos sonhos
Ou um lema pode ser teu aluimento
(As árvores são as suas raízes
E o vento é o vento)

Confia no teu coração
Se os mares se incendeiam
(E vive pelo amor
Embora as estrelas para trás andem)


Honra o passado

Mas acolhe o futuro

(E esgota no bailado
Deste casamento a tua morte)

Não te importes com o mundo

Com quem faz a paz e a guerra

(Pois Deus gosta de raparigas

E do amanhã e da terra)

Poema:
E. E. Cummings, in "livrodepoemas"
Imagem: Unreal by Dream-traveler

Evanescence - Field Of Innocence

domingo, 9 de janeiro de 2011

Aurea - Busy For Me

Cantora portuguesa com certeza! Muito bom :)

sábado, 8 de janeiro de 2011

Miguel Gameiro - O Teu Nome

Depois de Dá-me um Abraço, mais uma excelente música de Miguel Gameiro :)